Segunda-feira, 22 de abril de 2024

Polêmica muito além das quadras em Melbourne

Srdjan Djokovic, pai de Novak Djokovic, apareceu em um vídeo exibido na última quarta-feira (25) ao lado de manifestantes pró-Rússia. O jogador veio a público para defender as críticas feitas ao pai e disse que tudo foi uma má interpretação.

O patriarca da família teria dito “Vida longa à Rússia “, mas o jogador alegou que na verdade o pai desejou apenas um “Viva”. O finalista do Australian Open também afirmou que sua família é contra guerra e nunca será a favor de nenhum tipo de violência.

“Meu pai, minha família e eu passamos por diversas guerras durantes os anos 90. Como meu pai declarou, nós somos contra guerra, nunca iremos apoiar qualquer tipo de violência ou guerra. Nós sabemos como é devastador para uma família, para as pessoas de qualquer país que passa por uma guerra”, defendeu Novak Djokovic.

O jogador também enfatizou que o pai sempre saía do estádio para comemorar com os fãs do filho após as partidas e que não poderia ficar chateado porque não foi culpa dele.

“Meu pai estava passando e tinham muitas bandeiras da Sérvia no local. Ele achou que estava tirando a foto com alguém da Sérvia. Claro, não é agradável para mim ter que lidar com isso depois de tudo que já aconteceu comigo no ano passado e esse ano na Austrália. Não é algo que quero ou preciso. Espero que as pessoas consigam deixar isso de lado e focar no tênis”, completou Novak Djokovic.

Srdjan, se explicou e negou ter sido favorável aos manifestantes: “Estou aqui apenas para torcer pelo meu filho. Não tive intenção de provocar essas notícias ou imbróglio. Eu estava lá fora (em Melbourne Park) com os fãs do Djokovic como faço em todos os jogos para celebrar as vitórias do meu filho e tirando foto com eles. Não tive intenção de ser pego com isso. Minha família viveu o horror da guerra e nosso desejo é somente a paz”, disse.

No ano passado, o atleta sérvio não competiu no aberto da Austrália por falta de vacina contra a covid. Mesmo sem ainda ter se vacinado, ele foi liberado para a competição. Ele está na final do Australian Open contra Tsitsipas. Neste domingo (29), o Djokovic vai buscar o seu 22º título em Grand Slams para empatar com o espanhol Rafael Nadal como os maiores vencedores da história entre os homens.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Reeleição do presidente da Câmara dos Deputados deve unir o PT de Lula e o PL de Bolsonaro
O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), planeja usar a Comissão Mista de Orçamento para conservar parte do poder perdido com o fim do orçamento secreto
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play