Domingo, 05 de dezembro de 2021

loader

Presidente da Petrobras diz que a estatal não é a única responsável pelos preços dos combustíveis no Brasil

O presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna, disse nesta terça-feira (23) que a estatal não tem o monopólio no setor de combustíveis no Brasil desde 1997 e que, por isso, não é correto responsabilizar unicamente a empresa pelo aumento dos preços.

“Boa parte da sociedade está presa à Petrobras de ontem, e não à de hoje. A afirmação de que a Petrobras é um monopólio não está correta. Ela compete livremente com outros atores do mercado“, afirmou Silva e Luna durante uma audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado.

Convidado para esclarecer as altas nos valores do diesel e da gasolina, Silva e Luna disse que a estatal responde por apenas uma fração dos preços dos combustíveis no Brasil. Ele lembrou aos senadores que empresas importadoras têm participação no mercado e na formação de preços. Entre exemplos de grandes importadoras de diesel e gasolina, Silva e Luna citou Vibra, Ipiranga, Raízen e Atem’s.

“A Petrobras acompanha preços de mercado, resultado do equilíbrio entre oferta e demanda. A Petrobras reajusta os preços dos combustíveis observando os mercados externo e interno, competição entre produtores e importadores e a variação do preço no mercado mundial”, argumentou.

“A pandemia e o combate a ela nos colocaram em uma posição diferenciada. Tivemos como consequência um choque de demanda elevado, com uma oferta inferior à demanda. Como consequência, uma escalada muito grande do preço das commodities. Além disso, uma crise hídrica e a desvalorização do real em relação ao dólar”, explicou o presidente da estatal.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

Três mulheres envolvidas no Golpe dos Nudes são presas no Vale do Sinos e na Serra Gaúcha
Natal dos Encantos é lançado em Porto Alegre
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play