Domingo, 25 de fevereiro de 2024

“Quero entregar País (a sucessor) bem lá na frente”, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro, candidato à reeleição pelo PL, afirmou neste sábado, 13, na Marcha para Jesus no Rio, que pretende entregar o País “lá na frente” em situação melhor à que recebeu, sinalizando confiar na vitória em 2022.

“Quero, bem lá na frente entregar para aquele que pegar a Presidência uma situação melhor do que peguei em 2019”, disse Bolsonaro, a uma plateia de milhares de pessoas reunidas na Praça da Apoteose, no Sambódromo, no Centro do Rio, onde assistiam a apresentações de música gospel.

Bolsonaro discursou ao lado do governador do Rio, Cláudio Castro (PL), e do pastor Silas Malafaia, e acompanhado pela primeira-dama, Michelle Bolsonaro, mais ovacionada do que o próprio presidente. Reconheceu que o Brasil passou por momentos difíceis nos últimos três anos e afirmou que nas últimas semanas começou a resolver o que chamou de questões materiais.

Em discurso voltado para o público evangélico e repleto de citações religiosas, Bolsonaro lembrou passagens da Bíblia e afirmou que “se o poder vem do povo é por que o povo escolheu bem seu representante”. Frisou ainda, que o Brasil está “condenado a ser cristão, a ser livre” e disse que é preciso “liberdade para decidir o futuro”. Citou ainda a facada que levou na campanha anterior para a Presidência, em 2018.

“Estive com a equipe médica que me operou em Juiz de Fora e disseram que de cem que levam uma facada como aquela, apenas um escapa”, concluiu. Observou ainda que nunca viu a Marcha para Jesus tão “grandiosa” como a deste sábado. “E olha que já vim aqui mais de dez vezes”, afirmou.

Fala repetida

Esta não foi a primeira vez que Bolsonaro faz tal declaração. Em julho, ele fez afirmação semelhante durante a solenidade de brevetação da Brigada de Infantaria Paraquedista, no 26° Batalhão de Infantaria Pára-quedista de Infantaria Paraquedista do Rio de Janeiro, que formou cerca de 800 militares da Marinha e do Exército.

“A pátria espera que cada um cumpra com o seu dever. Tenho certeza que conosco, sempre altivo, e pensando no futuro da mesma (pátria), nós entregaremos lá na frente, mas bem lá na frente, esse país para outro presidente que possa continuar fazendo o trabalho que começamos em 2019”, falou.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Eleições 22

Técnico do PSG elogia Neymar e minimiza polêmica com Mbappé
Perfil de Neymar curte post criticando decisão de Mbappé ser cobrador oficial de pênaltis no PSG
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play