Domingo, 07 de agosto de 2022

Sobem para 40.070 os casos fatais de coronavírus no Rio Grande do Sul

Boletim divulgado neste domingo (3) pela Secretaria da Saúde acrescentou 928 testes positivos e 13 mortes à estatística do coronavírus no Rio Grande do Sul. Com a atualização, o Estado chega a mais de 2,55 milhões de casos confirmados, com um total de 40.070 perdas humanas desde março de 2020.

É importante fazer a ressalva de que na quantidade informada de casos confirmados também estão incluídos os indivíduos infectados mais de uma vez em diferentes momentos da pandemia, que chegou ao Estado no início de março de 2020. Não há, porém, dados oficiais sobre quantos deles se enquadram em tal situação.

Outros dados da pandemia

Dentre os registros de contágio conhecidos até agora no Rio Grande do Sul, em mais de 2,49 milhões o paciente já se recuperou (aproximadamente 97% do total). Outros 24.777 (em torno de 1%) são considerados casos ativos, ou seja, em andamento.

Esse contingente abrange desde os indivíduos assintomáticos que permanecem em quarentena domiciliar até pacientes graves internados em unidades de terapia intensiva (UTIs).

A taxa média de ocupação por adultos nesse tipo de estrutura hospitalar caiu de 90,8% para 90,6% em relação ao balanço diário anterior. Esse índice resulta da proporção de 1.810 pacientes para 1.998 vagas, de acordo com o painel de monitoramento covid.saude.rs.gov.br.

Já as internações por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) associada à covid chegam a 125.692 (cerca de 5% dos testes positivos realizados até agora). O número diz respeito aos registros desde março de 2020, época das primeiras notificações de casos de coronavírus entre os gaúchos.

Essas e outras informações podem ser conferidas no portal ti.saude.rs.gov.br, bem como em outras plataformas e redes sociais do governo gaúcho. Os dados estão sempre sujeitos a eventual atraso na atualização, mas proporcionam confiabilidade e passam por revisões constantes.

Mortes no Brasil

O número de mortes por covid no Brasil caiu 83,2% no primeiro semestre de 2022 em comparação com o mesmo período de 2021. Um levantamento aponta que 311.890 pessoas morreram em decorrência da doença nos primeiros seis meses de 2021. No mesmo período em 2022, foram 52.360.

Para fins de comparação, nos primeiros seis meses de 2020 o País teve 59.594 mortes pela doença. Porém, naquele ano, a primeira morte por covid no Brasil ocorreu no dia 12 de março.

A queda no número de mortes neste semestre pode ser explicada pelo aumento na quantidade de pessoas vacinadas ao longo da segunda metade de 2021 e dos seis meses iniciais deste ano.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de coronavírus

Em meio a crise no governo, ministro da Economia argentino deixa cargo
Brasileiros perdem nas duplas e país está fora de Wimbledon
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play