Segunda-feira, 17 de junho de 2024

Assembleia Legislativa abre inscrições para o 18º Prêmio Lila Ripoll de Poesia

Instituído pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul em 2004, o Prêmio Lila Ripoll de Poesia chega neste ano à sua 18ª edição. As inscrições prosseguem até o dia 31 de julho e o resultado deve ser divulgado um mês depois. A iniciativa tem por finalidade estimular a criação literária com foco em causas sociais e questões de gênero. Mais informações detalhadas em al.rs.gov.br/lilaripoll.

A organização é do Departamento de Cultura do Parlamento gaúcho, que responde sobre quaisquer dúvidas pelo telefone (51) 3210-2924. Já a seleção estará a cargo de uma comissão julgadora formada por até cinco representantes do setor cultural, que escolherão os três trabalhos vencedores do certame e outros dez merecedores de menção honrosa – todos serão serão comunicados por meio do site e também mediante contato pela equipe responsável.

Os classificados em 1º, 2º e 3º lugares receberão medalha, certificado e prêmio em dinheiro – respectivamente nos valores de R$ 3.660, R$ 2.615 e R$ 1.570. Já os outros dez agraciados ganharão certificado de menção honrosa. Além disso, as poesias vencedoras serão publicadas pela Assembleia Legislativa no portal alusivo ao concurso.

Lila Ripoll

Gaúcha de Quaraí (Fronteira-Oeste), Lila Ripoll (1905-1967) foi poeta, professora, pianista, jornalista e militante sindical. Colaborou para diversos jornais e revistas do Rio Grande do Sul e do Rio de Janeiro, como o “Correio do Povo” e “A Tribuna Gaúcha”, e foi candidata a deputada pelo PCdoB. Um de seus livros dedicados a protestar contra desigualdades, “Novos Poemas” (1951), levou a poeta a receber o “Prêmio Pablo Neruda da Paz”.

Em 1938 lançou seu primeiro livro, “De Mãos Postas“, no qual está presente a dor e a saudade do seu primo e irmão adotivo que havia sido brutalmente assassinado. Nesta obra, composta por 24 poemas, as questões sociais e libertárias ainda não estavam presentes com a intensidade que seria demonstrada pela autora ao longo do tempo.

Já seu segundo livro, “Céu Vazio” (1943) ela dedicou “in memoriam” ao seu pai e também aos amigos. O seguinte, “Por Quê ?” (1947) contém 25 poemas e foi editado no Rio de Janeiro pela Editora Vitória, considerada uma porta-voz dos intelectuais comunistas no Brasil. Lila Ripoll dedicou esta obra à sua mãe e ao engenheiro Alfredo Luis Guedes com quem se casou em 1944.

A obra completa de Lila Ripoll totaliza oito livros até 1965. A lista se completa com “Novos poemas”, “Primeiro de Maio”, “Poemas e Canções”, “O Coração Descoberto” e “Águas Móveis”.

Além destes, há poemas inéditos recuperados e organizados pela professora e pesquisadora Alice Moreira na publicação “Lila Ripoll – Obra completa”, cuja pesquisa se efetivou no Centro de Memória do Programa de Pós-graduação da Faculdade de Letras da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS).

Outra faceta é a teatral: Lila escreveu uma peça intitulada “Um Colar de Vidro” (1958). O texto, que questiona os valores burgueses, chegou a ser encenado no Theatro São Pedro.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Secretaria da Educação do RS lança programa para arrecadação de material escolar
Defesa do deputado federal Chiquinho Brazão pede suspensão de processo no Conselho de Ética da Câmara até que Supremo julgue o caso
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play