Terça-feira, 21 de maio de 2024

Cinco pórticos de free flow começam a operar em 30 de março nas rodovias da Serra Gaúcha e do Vale do Caí

A Agergs (Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos) realizou reunião, na terça-feira (19), na qual foi autorizado o início do funcionamento dos novos pórticos de free flow, pedágio de fluxo livre, a partir de 0h de 30 de março, nas rodovias do Bloco 3 localizadas na Serra Gaúcha e no Vale do Caí.

O primeiro pórtico já está em funcionamento desde o dia 15 de dezembro, na ERS-122, entre os municípios de Flores da Cunha e Antônio Prado. De dezembro até o momento, o governo do Estado e a CSG (Caminhos da Serra Gaúcha), concessionária que administra as rodovias do bloco, têm reforçado a divulgação sobre o novo sistema.

Todos os pórticos estão posicionados em quilômetros próximos aos apontados previamente no contrato de concessão do Bloco 3 para a instalação das praças de pedágio. Dos novos pontos, três estão localizados na ERS-122 (km 4, em São Sebastião do Caí; km 45, em Farroupilha; e km 151, em Ipê), um na ERS-446 (km 6, em Carlos Barbosa) e outro na ERS-240 (km 30, em Capela de Santana). A praça de pedágio localizada no município de Portão, na ERS-240, será desativada.

“Após a instalação do primeiro pórtico, tivemos um período de aprendizagem e muita divulgação sobre essa nova tecnologia, na qual o Rio Grande do Sul é pioneiro em estradas estaduais no país. O free flow se mostrou bem-sucedido e é uma realidade. O índice de evasão e não pagamento é muito baixo, cerca de 8%. Isso demonstra que as pessoas já conhecem e sabem utilizar a tecnologia”, afirmou o secretário de Parcerias e Concessões, Pedro Capeluppi.

Como funciona

Os pórticos identificam os veículos no sistema, com dados como placa e eixos rodantes e suspensos, entre outros. O condutor terá várias alternativas para fazer o pagamento da tarifa para a concessionária, desde o meio físico (totens em bases operacionais ao longo das rodovias e locais conveniados) até o digital (aplicativo, site, entre outros). O período para pagamento é de até 15 dias depois da passagem pelos equipamentos.

O número da placa e o dia em que o condutor circulou na estrada são as principais informações para efetuar o pagamento. Para os veículos que possuírem tag (adesivo no para-brisa), o pagamento será automático e o usuário não precisará efetuar qualquer ação. Além disso, contará com desconto de 5% para todas as categorias de veículos. Usuários frequentes também poderão ter descontos progressivos, começando em 5% e podendo chegar a 20%, dependendo da frequência de passagens pelo pórtico.

Bloco 3

O conjunto de estradas concedidas abrange 271,5 quilômetros. A concessão de 30 anos prevê investimentos de mais de R$ 4,6 bilhões pela concessionária CSG em obras de duplicação de 67% dos trechos (120 quilômetros); implantação de 59,96 quilômetros de terceiras faixas; ampliação de segurança viária e sinalização; atendimento 24 horas e manutenção; entre outras ações. No primeiro ano de operação da CSG, foram investidos R$ 270 milhões em melhorias viárias e de infraestrutura nas estradas e na prestação de serviço para os usuários.

Fazem parte do Bloco 3 as rodovias ERS-122 (km 0 ao km 168), ERS-240 (km 0 ao km 33), RSC-287 (km 0 ao km 21), ERS-446 (km 0 ao km 14), RSC-453 (km 101 ao km 121) e BR-470 (km 220 ao km 233).

Locais dos pórticos e tarifas

ERS-122 (km 4), em São Sebastião do Caí – R$ 12,30
ERS-122 (km 45), em Farroupilha – R$ 10,70
ERS-122 (km 108), em Antônio Prado – R$ 8,60 (em operação desde dezembro)
ERS-122 (km 151), em Ipê – R$ 8,60
ERS-446 (km 6), em Carlos Barbosa – R$ 9,90
ERS-240 (km 30), em Capela de Santana – R$ 9,00
Os valores acima são para veículos de dois eixos. O valor para outros tipos de veículos e outras informações sobre o free flow podem ser encontrados no site da CSG.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Rio Grande do Sul assina contrato com seis entidades contempladas pelo Programa de Sementes Forrageiras
Corrida do Aniversário de Porto Alegre completa 20 anos com evento neste domingo
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play