Sábado, 13 de abril de 2024

Coreia do Norte diz ter lançado míssil balístico como alerta à Coreia do Sul e aos Estados Unidos

A Coreia do Norte disse neste domingo (19) que lançou um míssil balístico intercontinental como um alerta aos Estados Unidos e à Coreia do Sul, e que esta manobra “surpresa” demonstrou a capacidade do país de realizar um “contra-ataque nuclear mortal”.

Em resposta, os Estados Unidos e a Coreia do Sul realizaram exercícios aéreos conjuntos envolvendo um bombardeiro estratégico e caças furtivos, de acordo com Seul.

O líder norte-coreano, Kim Jong Un, ordenou o “exercício de lançamento” surpresa na manhã de sábado (18). Um míssil Hwasong-15 foi disparado do aeroporto de Pyongyang à tarde, segundo a agência de notícias estatal KCNA. A Coreia do Norte testou esta arma pela primeira vez em 2017.

O exército sul-coreano disse ter detectado um lançamento de ICBM no sábado às 17h22, horário local (05h22 no horário). Segundo o governo japonês, ele voou 66 minutos e seria capaz de atingir qualquer ponto do continente americano.

As autoridades norte-coreanas elogiaram o teste de armas, o primeiro em sete semanas, destacando “a capacidade de guerra das unidades ICBM que estão prontas para um contra-ataque poderoso e móvel”, segundo a KCNA.

O lançamento é “prova clara” da confiabilidade da “poderosa dissuasão nuclear” da Coreia do Norte, acrescentou a KCNA. O disparo foi condenado pela Coreia do Sul, Estados Unidos e Japão, que garantiu que o aparelho caiu na sua Zona Econômica Exclusiva, bem como pelo G7 e pela UE (União Europeia).

O exercício ocorreu quando a Coreia do Sul e os Estados Unidos se preparam para realizar um exercício na próxima semana em Washington para saber o que fazer se Pyongyang usar armas nucleares.

Isso atraiu a ira da Coreia do Norte, que na sexta-feira ameaçou uma resposta “sem precedentes” ao que chamou de preparativos para a guerra.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

França enviará tanques de batalha leves para a Ucrânia em uma semana
Ciclone Gabrielle deixa pelo menos 11 pessoas mortas na Nova Zelândia
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play