Quarta-feira, 18 de maio de 2022

loader

Deputado federal Eduardo Bolsonaro e ministros da Agricultura e da Advocacia-Geral da União testam positivo para o coronavírus

Os ministros da Agricultura, Tereza Cristina, e da AGU (Advocacia-Geral da União), Bruno Bianco, e o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente da República, Jair Bolsonaro, informaram nesta sexta-feira (24) que testaram positivo para a Covid-19.

Tereza e Bianco não fizeram parte da comitiva do presidente Jair Bolsonaro que viajou a Nova York (EUA) para participar da Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas). Um dos integrantes do grupo, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, foi infectado pelo coronavírus. Eduardo Bolsonaro integrava a comitiva.

A ministra da Agricultura tem 67 anos e já recebeu as duas doses da vacina contra a Covid-19. Ela disse que está se sentindo bem. “Bom dia! Informo a todos que testei positivo para a Covid-19. Estou bem. Cancelei meus compromissos presenciais e permanecerei em isolamento durante o período de orientação médica”, publicou a ministra em uma rede social.

Bianco, de 39 anos, está sem sintomas, de acordo com a sua assessoria. Ele cancelou a agenda e está em isolamento. O advogado-geral da União compareceu, na quinta-feira (23), à cerimônia de recondução de Augusto Aras ao cargo de procurador-geral da República, que aconteceu no Palácio do Planalto. Bianco utilizou máscara no evento.

Eduardo

“Sabemos que as vacinas foram feitas mais rápidas do que o padrão. Tomei a 1ª dose de Pfizer e contraí Covid. Isso significa que a vacina é inútil? Não creio. Mas é mais um argumento contra o passaporte sanitário. Estudos sobre efeitos colaterais e eficácia estão ocorrendo agora”, escreveu Eduardo Bolsonaro em uma rede social. O parlamentar, de 37 anos, informou que está sem paladar e com coriza.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de coronavírus

Prévia da inflação oficial do Brasil fica em 1,14% em setembro, a maior taxa para o mês desde o início do Plano Real
Presa quadrilha que aplicava o “golpe dos nudes” no Rio Grande do Sul. Uma das vítimas se suicidou
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play