Terça-feira, 16 de julho de 2024

Homens invadem casa de shows em Moscou e atiram contra multidão; mais de 40 pessoas morreram

Cerca de cinco homens armados de fuzis e com roupas camufladas invadiram o Crocus City Hall, uma casa de shows nos arredores de Moscou, e atiraram contra a multidão na noite desta sexta-feira (22) (horário local), informaram as agências de notícias Tass e RIA Novosti. As informações preliminares indicam que mais de 40 pessoas morreram e 112 ficaram feridas.

Após os tiros, os homens detonaram explosivos que causaram um incêndio que ainda não fora controlado. O ataque ocorreu antes do início de um show de uma banda de rock chamada Picnic e, segundo as informações preliminares, os músicos estavam no camarim quando o ataque começou. “Os atiradores abriram fogo na entrada do prédio de forma planejada durante um show com armas automáticas, e então um incêndio começou no prédio”, disseram os serviços de emergência.

Nas redes sociais, vídeos não verificados de forma independente mostram três homens armados com fuzis disparando à queima-roupa contra corpos espalhados pelo saguão do local. Outras imagens, também não verificadas, exibem várias pessoas deitadas imóveis em poças de sangue do lado de fora do salão.

A porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, classificou o ataque de terrorista. O presidente russo, Vladimir Putin, ainda não se pronunciou.

O prefeito de Moscou, Sergei Sobianin, afirmou que o ataque é uma “grande tragédia” e cancelou todos os eventos esportivos, culturais e outros eventos de massa em Moscou neste fim de semana. Pelo menos 50 ambulâncias foram enviadas para o local do ataque e a polícia russa isolou a área, informaram as agências.

Não houve reivindicações imediatas de responsabilidade e não está claro se o ataque está relacionado à guerra da Rússia na Ucrânia, que completou dois anos em fevereiro. Algumas embaixadas estrangeiras em Moscou emitiram alertas nas últimas semanas pedindo aos cidadãos para evitar reuniões em massa por causa do risco de ataques.

O Crocus City Hall fica ao lado de um grande shopping center no extremo oeste de Moscou e foi o local do concurso Miss Universo de 2013, que contou com a presença do então magnata Donald Trump. Os bombeiros estão no local e tentam apagar o incêndio. O paradeiro dos atiradores é desconhecido.

Horas antes do ataque, o Serviço Federal de Segurança da Rússia (FSB) informou que havia impedido um ataque a uma sinagoga em Moscou por uma célula do Estado Islâmico, informou a agência RIA Novosti.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Ministro Zanin vota para que Supremo acolha pedido de Lula e derrube lei do Paraná sobre porte de arma a CACs
Diretor da Polícia Federal aciona Supremo contra Mauro Cid por militar ter sugerido que foi coagido
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play