Domingo, 07 de agosto de 2022

Indiana é o primeiro Estado norte-americano a restringir o aborto após decisão da Suprema Corte dos EUA

Indiana se tornou o primeiro Estado dos EUA a aprovar uma lei para restringir o acesso ao aborto após a Suprema Corte anular a decisão de 1973, conhecida como Roe versus Wade, que legalizava a prática em todo o país.

A proibição quase total do aborto foi aprovada pelos legisladores e assinada pelo governador de Indiana, o republicano Eric Holcomb, na sexta-feira (05).  A lei estadual, que entrará em vigor em 15 de setembro, inclui algumas exceções.

Os abortos serão permitidos somente em casos de estupro e incesto, para proteger a vida e a saúde física da mãe e se um feto for diagnosticado com uma anomalia letal.

Os procedimentos poderão ser realizados apenas em hospitais ou ambulatórios de propriedade de hospitais, o que significa que todas as clínicas de aborto perderão as suas licenças.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Tribunal de Justiça gaúcho alerta para golpe envolvendo precatórios
Contribuintes gaúchos têm até 30 de setembro para regularizar pendências de escrituração indevida de créditos
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play