Terça-feira, 18 de junho de 2024

Michelle Bolsonaro diz que Flávio Dino tentou fazer “chacota” com sua fé em operação sobre joias

A ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro acusou o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, de tentar fazer “chacota” com sua fé por causa do nome escolhido pela Polícia Federal (PF) para a operação que investigou a venda de joias recebidas como presentes por parte do ex-presidente Jair Bolsonaro e seus aliados. Na ocasião, a operação foi batizada como “Lucas 12:2”.

Durante discurso em evento do PL Mulher, em Maceió (AL), Michelle afirmou que o atual governo está buscando “construir uma narrativa” e, para isso, estariam fazendo insinuações mentirosas envolvendo a ela e Bolsonaro. Ela emendou pedindo que tomem cuidado com o uso de versículos bíblicos, e citou Flávio Dino.

“Chegou o tempo da verdade prevalecer. E muito cuidado com os versículos que vocês [representantes do governo] trazem à existência. Assim como o Flávio Dino homenageou a operação das joias com o Lucas 12.2, querendo fazer chacota com a minha fé. Tudo que está em oculto será desvendado. Com certeza. Quantas coisas estão sendo desvendadas, porque está sendo gerado no mundo espiritual”, comentou.

O versículo 12.2 diz: “Não há nada escondido que não venha a ser descoberto, ou oculto que não venha a ser conhecido.”

A fala de Michelle implica que Dino teria tido envolvimento no momento de batizar a operação. Porém, o Ministério da Justiça não pode atuar nas investigações conduzidas pela Polícia Federal.

Na solenidade, o ex-presidente Jair Bolsonaro marcou presença e discursou ao seu final.

Além de afirmar que não há projetos positivos no governo federal, Bolsonaro criticou os ministros de Lula e fez elogios ao presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).

“O presidente da Câmara, Arthur Lira, foi essencial nessa redução dos impostos federais dos combustiveis, bem como em outras negociações para a gente achar recurso a questão do bolsa família. Então o que eu quero dizer com isso: eu agradeço Arthur Lira por seu trabalho, tem críticas, é natural, eu também tenho criticas, mas ninguém faz nada sozinho”, disse.

Dino foi ministro da Justiça e Segurança Pública do governo de Luiz Inácio Lula da Silva até ser indicado e aprovado para o cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), onde tomou posse em fevereiro deste ano.

A Operação 12:2 apura suposto desvio de um kit de ouro branco composto por joias com anel, abotoaduras, um rosário islâmico e um relógio Rolex, recebido do governo da Arábia Saudita, em outubro 2019; um conjunto de itens masculinos ouro rosé da Chopard, outro presente dos sauditas, em outubro de 2021; e um relógio Patek Philippe e esculturas recebidos do governo do Bahrein, em novembro de 2021.

Em agosto de 2023, o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e Michelle tiveram os sigilos bancário e fiscal quebrados no curso das apurações.

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

Grêmio finaliza preparação com foco no confronto com o Huachipato pela Libertadores
O que acontece com quem não declara o Imposto de Renda?
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play