Quarta-feira, 22 de maio de 2024

Robinho evita falar sobre julgamento de Daniel Alves: “Que Deus abençoe ele”

Condenado por estupro na Itália, o atacante Robinho evitou comentar sobre o julgamento do compatriota Daniel Alves, preso sob a acusação de agredir sexualmente uma mulher em uma boate de Barcelona, na Espanha. Apesar de não falar sobre o assunto, o ex-jogador do Santos, Real Madrid e Milan mandou um recado para o antigo companheiro de Seleção Brasileira. “Que Deus abençoe a vida do Daniel Alves. Melhor eu não falar nada”, disse Robinho, em breve declaração à Record TV.

Robinho foi condenado em 2017 pelo crime de estupro coletivo uma jovem albanesa que ocorreu em uma boate em Milão, na Itália, quando ele atuava pelo Milan. A sentença foi referendada por outras instâncias da Justiça italiana, incluindo pela mais alta corte do país europeu, que confirmou a condenação em janeiro de 2022. Depois disso, a Itália solicitou ao Brasil a extradição do atleta.

Em março do ano passado, Robinho entregou seu passaporte à Justiça e está proibido de deixar o Brasil, mas continua em liberdade pelo fato de não poder ser extraditado para a Itália, onde foi condenado. O jogador nega as acusações. Ele fez sua última partida em julho de 2020 e vive recluso em sua casa, em um condomínio de Luxo no Guarujá. As poucas aparições públicas que faz são, geralmente, para jogar futevôlei na praia.

O julgamento chegou às STJ em fevereiro deste ano, mas ficou suspenso por meses em razão do pedido de vista do ministro João Otávio de Noronha. Em agosto, a Corte rejeitou o pedido da defesa do jogador para que a Justiça italiana enviasse ao Brasil uma cópia do processo na íntegra traduzida para o português.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Esporte

“Defesa frágil” e “argumentos terríveis”: Daniel Alves deve ser condenado, diz imprensa europeia
OAB pede para Supremo liberar contato entre advogados dos alvos da Polícia Federal
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play