Segunda-feira, 15 de agosto de 2022

Taiwan acusa China de simular um ataque à ilha

Taiwan afirmou neste sábado (06) que o exército chinês simulou um ataque contra seu território e criticou o comportamento da China, que chamou de irresponsável. O governo da China intensificou as represálias após a visita da presidente da Câmara de Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, a Taiwan, nesta semana.

A escala de Pelosi em Taiwan foi considerada uma provocação pela China, que, em retaliação, iniciou os maiores exercícios militares ao redor de Taiwan em décadas.

Treino para simular bloqueio da ilha

De acordo com analistas, as manobras, que devem prosseguir até domingo, têm o objetivo de treinar um bloqueio da ilha. Para o ministério de Defesa de Taiwan, no entanto, trata-se de uma simulação de uma ataque.

“Há vários aviões e navios comunistas realizando atividades ao redor do Estreito de Taiwan, consideramos que realizavam uma simulação de ataque à principal ilha”, afirmou o ministério da Defesa de Taiwan em um comunicado. Os militares da ilha anunciaram a mobilização de patrulhas aéreas e terrestres, além de sistemas de mísseis terrestres.

China anunciou simulação com munição real

O governo da China de fato anunciou que fará simulações com munição real no sul do Mar Amarelo, entre a China e a península da Coreia, entre este sábado e 15 de agosto. As forças chinesas divulgaram na sexta-feira um vídeo de um piloto que gravou a linha costeira e montanhas da ilha a partir de sua cabine.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Número de casos de varíola dos macacos no Rio Grande do Sul chega a 20
Presidente dos Estados Unidos testa negativo para a Covid-19
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play