Terça-feira, 21 de maio de 2024

Universidades particulares do Brasil registram alta de alunos presenciais

Pesquisa realizada em março pelo Semesp, entidade que representa as mantenedoras de Ensino Superior, mostra que os cursos universitários presenciais voltaram a ganhar alunos no início de 2024 no Brasil. Nos últimos anos, graduações a distância (EAD) cresceram significativamente, enquanto as presenciais vinham apresentando desaceleração.

De 2018 a 2022, último ano com dados disponíveis, o número de vagas oferecidas em cursos presenciais caiu 11%, enquanto as vagas em cursos a distância aumentaram 139,5%, segundo o Censo da Educação Superior 2022, do Ministério da Educação. Dos 4,75 milhões de estudantes que ingressaram em 2022, 3,1 milhões foram na modalidade remota, que ganhou força com a crise econômica e a pandemia, e 1,6 milhão em cursos presenciais.

Em 2024, segundo a Semesp, 52,2% das instituições particulares registraram crescimento de alunos em cursos presenciais. Os programas convencionais com maior alta foram Direito, Psicologia e Enfermagem. Entre os cursos EAD, se destacaram Administração, Pedagogia, Contabilidade e Análise e Desenvolvimento de Sistemas.

As instituições privadas com até 7 mil alunos, consideradas de pequeno ou de médio porte, registraram crescimento médio de 3,5% no número de ingressantes presenciais. Já as instituições maiores tiveram alta de 8,8%, em média.

Outra pesquisa do Instituto Semesp, ligado à entidade, avaliou o preço das mensalidades para alunos ingressantes. Em comparação com 2023, neste ano o preço caiu 16,7% nos cursos presenciais e 4,5% nos EAD. O valor médio das mensalidades de programas presenciais para o primeiro semestre de 2024 é de R$ 1.132, contra R$ 348 nos cursos EAD.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Prefeitura de Porto Alegre faz vistoria final às obras de revitalização do Viaduto Obirici
Oposição na Câmara dos Deputados quer acelerar proposta sobre foro privilegiado
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play