Segunda-feira, 24 de janeiro de 2022

loader

Rayssa Leal supera Pâmela Rosa no Oi STU Open e é campeã no Rio de Janeiro

Rayssa Leal comprovou neste domingo (5), no Oi STU Open, o motivo de ser a sensação do skate mundial. A skatista venceu a modalidade street feminino do campeonato que aconteceu na Praça do Ó, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, deixando a atual campeã do mundo, Pâmela Rosa, em segundo lugar. Entre os homens, o vencedor foi Lucas Rabelo, que é vice-campeão mundial.

A fadinha garantiu a sua vitória repetindo a manobra que lhe rendeu a medalha de prata em Tóquio. Ela entrou de flip (quando o skate gira 360 graus) em um corrimão. A skatista contou que foi ótimo competir no Brasil para encerrar o ano que ela considerou incrível.

“Terminar a temporada em casa é muito importante pra mim. Terminar esse ano incrível que eu tive. Foram muitos desafios e sempre me divertindo”, contou Rayssa.

No park, o favorito Pedro Barros deu um susto no público. Ele se machucou na primeira volta, quando errou uma manobra e bateu a cabeça no chão. O skatista estava sem capacete e precisou abandonar a competição para ser levado ao hospital. Ainda assim, ele ficou na segunda colocação, sendo superado apenas na última das quatro rodadas. O vencedor foi André Marinho, que é irmão caçula de Luiz Francisco, o Luizinho, que foi 4º lugar nas olimpíadas e no STU ficou na 7ª colocação.

“Passar à frente do meu irmão e do Pedro é uma sensação inexplicável. Os dois maiores nomes do Brasil, e competir com eles e ganhar é um sentimento inexplicável”, disse André, que se machucou o joelho no meio da última volta, mas ainda assim continuou andando.

A alemã Lily Stoephasius, apesar de ter “estragado” o pódio brasileiro, foi bastante ovacionada pelo público. A sua volta vencedora teve quatro pontos a mais do que a da segunda colocada, Dora Varella.

“Eu amo o Brasil. Já vim aqui várias vezes e a energia do público é muito boa. É ótimo poder vir pra cá, competir com as meninas em alto nível”, contou.

Dora que ficou em segundo lugar também comentou que a vitória da alemã foi merecida. E que competir com público faz toda a diferença.

“Ela mereceu demais e deu uma volta muito boa. Ela é muito focada e deu tudo o que precisava. Esse foi o primeiro evento com público desde as olimpíadas e eu estou muito feliz. Sentir essa vibe é muito bom. Dá um arrepio e uma vontade a mais. Estou muito feliz de a galera estar de volta com a gente.”

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

“Este navio já zarpou”, diz Sérgio Moro sobre liderar candidatura da chamada “terceira via”
Variante ômicron pode ter adquirido pedaços de vírus do resfriado comum
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play