Quarta-feira, 19 de junho de 2024

Sem citar Elon Musk, Lula diz que “bilionário tentando fazer foguete” tem que usar dinheiro para proteger meio ambiente

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) falou em discurso, nesta terça-feira (09), que “bilionário tentando fazer foguete” vai ter “que usar muito do dinheiro que tem para ajudar a preservar” o planeta Terra.

O comentário, feito durante o lançamento de uma parceria com municípios na Amazônia para reduzir desmatamento, foi visto como uma referência indireta ao empresário Elon Musk, dono de empresas como X (ex-Twitter), Starlink e SpaceX.

O presidente não citou o nome de Musk e não comentou as polêmicas recentes dele com o Supremo Tribunal Federal, mas fez a referência “bilionário tentando fazer foguete”. A SpaceX, de Musk, tem lançado veículos espaciais tripulados.

“Hoje nós temos gente que não acredita que o desmatamento e as queimadas prejudicam o planeta Terra. E muita gente não leva a sério o que significa a manutenção das florestas para manutenção da qualidade de vida nesta casa enorme que é o nosso planeta e que a gente não tem para onde fugir”, disse.

“Tem até bilionário tentando fazer foguete, tentando fazer viagem para ver se encontra algum espaço lá fora, não tem. Ele vai ter que aprender a viver aqui, ele vai ter que usar o muito do dinheiro que ele tem para ajudar a preservar isso aqui, a melhorar a vida das pessoas”, continuou.

No evento, o governo anunciou R$ 730 milhões para municípios na Amazônia, e Lula voltou a prometer “desmatamento zero” na floresta até 2030. Musk também tem investimentos no Brasil por meio da Starlink, braço da SpaceX que atua com serviço de internet via satélite.

O empresário forma uma espécie de “constelação” de satélites para levar conexão de internet a áreas remotas em todo o planeta com pouca ou nenhuma estrutura, a exemplo da Amazônia.

Ameaças de Musk

Nos últimos dias, o bilionário sul-africano Elon Musk ameaçou descumprir decisões judiciais brasileiras e fez ataques ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes.

No sábado, (06), Musk ameaçou reativar os perfis de usuários bloqueados pela Justiça. O bilionário acusa Moraes de censura e de ameaçar prender funcionários da rede social no Brasil.

No domingo (07), Moraes determinou que a conduta de Elon Musk seja investigada e ordenou que o antigo Twitter não desobedeça as decisões judiciais, sob pena de multa de R$ 100 mil para cada perfil bloqueado que for reativado.

Na decisão, Moraes afirmou ter visto indícios de obstrução de Justiça e incitação ao crime nas atitudes de Musk. Além disso, o ministro entendeu que o bilionário usou as redes sociais para espalhar desinformação e desestabilizar instituições do Estado Democrático de Direito.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

Bilionário Elon Musk chama Alexandre de Moraes de “ditador” e diz que o ministro do Supremo tem Lula na “coleira”
Comissão do Senado aprova projeto que viabiliza isenção do Imposto de Renda para quem ganha até dois salários mínimos
Pode te interessar
Baixe o app da TV Pampa App Store Google Play